Trabalhar ou estagiar: eis a questão.

Normalmente, eu utilizo os meus textos para reflectir sobre determinados temas positivos, só que deparo-me com uma situação que descreveria não tanto como positiva, mas como competitiva. Hoje em dia, as pessoas em todo o mundo enfrentam inúmeros desafios, já para não falar das situações extremas que se vivem nas guerras, como na Síria, ou em alguns países de África (com os quais os meios de comunicação não mostram um mínimo interesse). Este é um tema que certamente daria pano para mangas, mas não é por isso que decidi escrever desta vez.

O que me traz aqui hoje, é de facto uma situação chata, tão chata que quase poderia ser chamada de capricho dos jovens portugueses da actualidade. Após uma conversa que tive com os meus amigos no outro dia, percebemos que mais valia trabalhar em dois “part-times” e andar feita barata tonta de um lado para o outro, a gastar gasóleo nas filas de trânsito, do que nos matarmos feitos loucos a estudar durante os 4, 5, 6, 10 anos na faculdade para depois terminarmos o nosso curso e nos dizerem que não temos experiência profissional.

Actualmente, as empresas procuram jovens qualificados, motivamos, com uma experiência vasta no seu ramo, mas que simultaneamente sejam novíssimos, porque isso é o que está a dar. No entanto, para atrair esses jovens criam programas de estágio com nomes muito posh como “Account Manager” ou “Customer Executive Assistant”, que nada nos dizem sobre o que vamos fazer na realidade, que no final de contas se traduzem em trabalho de escritório, porque os mais velhos estão demasiado cansados para tal, ou porque simplesmente é mais económico contratar pessoas que não têm experiência alguma. O mais hilariante é que esses estágios são mal pagos, ou por vezes nem são pagos de todo. Como é que chegamos a este ponto? A resposta é complexa, mas parte do facto de vivermos num mundo muito competitivo, cujos os indivíduos se aproveitam das desvantagens dos mais fracos. E esses, não têm outro remédio que é aceitar e calar. Portanto, mais vale trabalhar para uma ou duas lojas e ganhar mais do que aqueles que têm o seu cargo “fancy” e que, ainda, no final do dia levam imensas responsabilidades para casa.

Contudo, eu não acredito verdadeiramente nisso. A meu ver, o problema está em toda a sociedade, desde as empresas que usam os estágios como uma ferramenta barata para uma mão-de-obra eficiente, aos jovens que deixam esta situação prolongar-se. Não quero com isto criar um sentimento de revolta mas sim uma reflexão, porque o mercado de trabalho, tal como tudo na vida evolui, e pode de certo evoluir positivamente. Portugal tem um estatuto de país desenvolvido, mas os seus salários não acompanharam tal título. Visto que se compararmos o nosso salário mínimo de 557€/mês com, por exemplo, os 1551,60€ da Holanda, verificamos que recebemos no mínimo 3 vezes a menos que os holandeses. Certamente que o custo de vida na Holanda é superior, mas não 3 vezes mais.

Apesar de tudo isto, eu ainda acredito que nós conseguimos superar as adversidades que nos são colocadas, porque em contrapartida, Portugal possui um dos melhores climas e localizações geográficas do mundo. Cabe a nós entrar na competição e dar sempre o melhor e, mais importante, não desistir. É de facto triste ver que temos uma grande desvantagem, e que as empresas usam essa desvantagem para benefício próprio, mas o que está por de trás das organizações são pessoas, ou seja, pessoas é possível reverter o que acontece presentemente no nosso mercado de trabalho. Esqueçam os empregos para a vida, esqueçam que está tudo garantido, porque não está, hoje em dia, o mundo é mais difícil, mas nós também somos mais forte.

Espero que tenham gostado do meu post, fico mais uma vez agradecida pelo vosso tempo e atenção, e espero que este momento sirva para reflectir um pouco sobre o pequenino problema que temos entre mãos… Lembrem-se sempre, que só por termos acesso a uma educação e a fontes de informação já somos uns sortudos!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s