O verdadeiro amor existe…

Quem não conhece o verdadeiro amor nada entende… Muitas vezes ouço pessoas a dizer que nunca encontrarão o seu amor verdadeiro. Para esses desorientados eu tenho uma mensagem muito importante: o amor verdadeiro existe e está mais próximo de que nós possamos pensar. Quem não o conhece é porque anda desatento ou então foi mal amado desde pequeno.

O verdadeiro amor está nos olhos brilhantes de uma mãe quando pega no seu filho ao colo pela primeira vez, aquela paixão que salta do peito mas que, ao mesmo tempo, aquece a alma. O amor verdadeiro está em todas as brincadeiras que brinquei (e que ainda brinco) com o meu pai, amor de rei para princesa, amor incontestável, amor esse que nos dá forças para vencer o mundo. Amor é aquilo que sinto pelo meu irmão, amor que se transforma em orgulho, numa ligação inexplicável, indestrutível. Amor que me aquece quando estou nervosa nos braços da minha mãe, aquela segurança que nos faz acreditar na paz no mundo… Isso sim é amor, é paixão eterna, sem um prazo de validade e que nos faz viver felizes, que nos dá um motivo e que sabemos que quando voltamos para casa ele está lá para nos receber.

Amor é aquilo que sentimos pelos nossos melhores amigos, pelas gargalhadas parvas que libertamos porque quase nem precisamos de falar, é aquelas viagens de carro que passamos a escolher músicas porque queremos cantar… Amor é os finais de tarde que passamos a conversar de coisas que não fazem sentido nenhum, aqueles finais que se prolongam pela noite dentro, com temas mais profundos do que uma aula de filosofia…

Amor é aquilo que sentimos pelos nossos queridos animais de estimação, que estimamos mais do que alguns conhecidos… Amor de ser recebidos com 31 mil saltinhos de puro contentamento! Pelos risos que nos proporcionam por treparem às árvores de Natal, por esconderem comida pelos cortinados… Por serem fieis até ao fim, por estarem lá e nos compreenderem apesar de não falarem.

Isso é amor… O amor não precisa de ser romântico. Claramente, o amor é feliz ao contrário do que dizem por aí, o amor não parte corações, o ódio e inveja é que partem corações. O amor cura tudo, tal como o tempo, mas o amor é mais forte que o tempo. Certamente, também pode ser romântico, e esse é mágico porque nos faz vibrar de outras maneiras, mas quando esse amor existe é semelhante a todos os outros que vos falo…

Concluindo, o amor é um poder que todos temos dentro de nós, e o mais incrível de tudo é que é inesgotável, é infinito como o vento (mas um pouco mais). O amor é mais forte do que tudo no mundo, e sim eu ainda acredito que se todos cultivarmos o amor e o positivismo à nossa volta que o mundo possa ter paz…

Espero que tenham gostado do meu post! Muito obrigada por terem lido! Aqui vos deixo uma música para ouvir e meditar:

Pedro Abrunhosa – “Para os braços da minha mãe”

https://www.youtube.com/watch?v=1xt9A6tyyDs

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s